Médicos pedem uso do tratamento
Um grupo de 300 médicos de Santa Catarina assina uma carta que será entregue ao governador Carlos Moisés (PSL) e ao secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, pedindo que o Estado estabeleça um protocolo de tratamento precoce para o novo coronavírus, para ser aplicado em fases iniciais da doença. A proposta dos médicos inclui cloroquina, hidroxicloroquina, vitaminas e o vermífugo ivermectina.
Os médicos da rede municipal de Florianópolis terão autonomia para prescrever o tratamento precoce para coronavírus. Após reuniões nesta segunda-feira, a prefeitura decidiu não impor a medicação, mas aguarda a vinda da cloroquina solicitada ao governo federal para dispobilizar aos profissionais. O restante dos materiais, como a ivermectina, já está disponível nas farmácias públicas.
Fonte : NSC

Deixe seu Comentário